Momentos de desabafos

Imagem

Poucas pessoas sabem por que comecei a ter blog e fazer parte de algumas redes sociais, mas hoje quero fazer um desabafo. Há dois anos o meu casamento entrou em crise, na qual o meu esposo acabou saindo de casa, na época fiquei inconsolada, eu não entendia por que um relacionamento tão lindo tinha acabado da noite para o dia, hoje tenho outra visão, sei bem dos meus erros e dos dele, mas foi para livra-me da dor que comecei a visitar as redes sociais e a me interessar em fazer um blog.

No Facebook fiz amizades maravilhosas, reencontrei amigos de outrora e me reencontrei.  Entrei em grupo de gordinhas e fiz-me figurinha carimbada entre as plus size, como defensora da nossa imagem e presença na sociedade.

Mas muita coisa mudou nestes dois anos, quando o meu esposo saiu de casa comecei a fazer R.A (reeducação alimentar), eliminei uns quilos, mas como obesidade mórbida grau 3 a saúde se fragilizou, tive algumas complicações, uma delas foi a pré-diabetes que me fez tomar uma decisão RADICAL , fazer uma cirurgia bariátrica, muitos saibam que a decisão foi tomada há mais de sete anos, contudo eu havia desistido, entretanto em agosto de 2011, com um exame de glicose nas mãos vi que não tinha como adiar, comecei a correr para conseguir todos os exames e laudos, tudo está pronto desde março, mas estou na carência do plano de saúde, terei que esperar até o início de junho para entrar com toda a documentação e receber a aprovação da minha operadora.

Um dia vendo a minha caixa de mensagem, me deparo com uma desabafo de uma amiga muito querida virtual, vejam uma trecho deste:

“Tatiana jamais por inveja, pelo menos da minha parte, fiquei feliz por saber que vc esta conseguindo alcançar suas metas, seus sonhos, assim como eu no ano passado antes dos ancontecidos tbm estava disposta a me submeter a redução de estômago por uma saúde melhor e estima melhor tbm entre tantas outras coisas… Mas é que as vezes seus comentários repercutem (nem encontro palavras), de maneira diferente como vc se posiciona. Ex.: Algo como Gordo não tem saúde. Tipo isso. Não me recordo a palavra usada. Eu por ex, fui gorda por anos e nunca tive problema com isso. Existem Gordos que não assumem suas insatisfações preferem se cegar perante o espelho e algumas mensagens suas tem sido bem direcionadas a isso e de repente as pessoas se sentem ofendidas, pois todos mudamos, ninguém entende, mas vC levantava uma bandeira sobre Gordinhas Felizes etc e tal e de repente essa sua mudança que é normal não esta sendo vista assim… As pessoas tem o direito e dever de mudar seus conceitos a todo momento, mas existem pessoas que tomam isso como uma ofensa” – Minha amiga virtual

Concordo com ela! SEMPRE levantei a bandeira de gordinha FELIZ!

Ainda sou FELIZ! Mas não sou mais saudável, e sou a favor da vida saudável, é terrível você acordar e estar indisposta, ter insônias intermináveis, subir uma escada e ficar ofegante, andar um pouco e suar “bicas”, está na berlinda a toda hora com a sua saúde, viver na corda bamba. A obesidade é doença sim…demorei a admitir isso, foi preciso o susto do fantasma da diabetes para me ALERTAR.

Eu mesmo me avaliei uns meses antes de me posicionar, eu sempre levantei a bandeira de me amar como sou,de nos amarmos sempre como somos, de me aceitar,de nos aceitarmos, mas de ser gorda é legal, nunca, sabe eu sempre tive uma saúde frágil devido a obesidade, mas nunca quis admitir isto para não deixar a minha alta estima cair, mas a idade e o corre corre me mostrou algo diferente, hoj eeu levanto a bandeira de todos os benefícios que estou tendo por ter perdido 15 kg, e de como será quando eu perder mais….menina tenho sofrido preconceito por ter decidido deixar de ser gorda, mas não ligo quero é continuar sendo feliz e sendo exemplo para muitos, eu nunca fiz regimes ou R.A,mas quando comecei a mudar o meu estilo de vida e fazer R.A e emagrecer tornei-me exemplo para a minha família, um parâmetro, e hoje me sinto responsável pela a mudança de hábito de todos, até a minha mãe a convenci de fazer a bariátrica.

Amo a OPORTUNIDADE que Deus nos deu de mudarmos de opinião de sermos seres “mutáveis”, não canso de dizer a todos que eu sou meramente uma METAMORFOSE AMBULANTE”

Tatiana Sampaio

10 comentários sobre “Momentos de desabafos

  1. Pingback: Minha bariátrica | Em busca de uma vida saudável

  2. Tatiana… lendo seu “desabafo”, sinto-me aliviada… pois tenho me sentido um tanto quanto oprimida nos últimos meses. Explico-lhe por que: Eu sou obesa desde que me conheço por gente… há muuuuuuito tempo, claro. Minha mãe se tornou obesa depois dos filhos. E passou a vida toda fazendo dietas (milagrosas ou não), tomando remédios horríveis, fazendo exercícios e tudo o achava que ajudaria a recuperar a linda forma de solteira. Mas todas as tentativas foram em vão, e em 2005 ela resolveu fazer a redução de estômago, tão em voga na época. Ficou acertado que eu faria assim que ela se recuperasse… mas não se recuperou. Faleceu 45 dias depois da cirurgia, por complicações hepáticas, decorrentes da cirurgia. Fiquei arrasada, imagine… uma mulher cheia de vida, alegre, saudável (até onde um obeso pode ser)… Fiquei traumatizada e desisti da cirurgia, até pq se tocasse no assunto, provavelmente seria condenada a morrer por apedrejamento pelos meus familiares e amigos. Então voltei às dietas, nutricionistas, endocrinologistas, academia e tudo o mais. Com a morte dela, engordei muito, deprimida, cabelos caíram, unhas quebraram e o ponteiro da balança bateu nos 110 kg. Continuei no efeito sanfona. Em 2011 engravidei novamente (tenho um filho de 8 anos) e tive uma gestação de altíssimo risco, devido à hipertensão, diabetes gestacional, arritmia cardíaca, asma e excesso de peso, claro. Quase deixei meus filhos órfãos, e apenas por um milagre estou viva. Tive uma filhinha saudável, graças a Deus, mas os problemas de saúde persistem, com exceção da diabetes, que sumiu com o parto. Acrescente-se agora problemas de coluna, joelhos e articulações diversas. Desde então tenho pensado seriamente em fazer a bariátrica. Devido a tudo o que passei, tenho muito medo,mas tenho mais medo ainda de não ver meus filhos crescerem. E, agora, voltando ao meu alívio, por ler seu desabafo, todos me criticam pq eu dizia que jamais faria a cirurgia, por causa do que aconteceu com minha mãe… Acho que temos o direito de mudar de opinião, afinal somos nós que sentimos na pele os problemas que temos e se houver alguma consequência também seremos nós que arcaremos com elas. Desculpe o tamanho do texto. Bjokas.

    • Márcia, a história de vida da sua mãe foia história dela, a sua é a sua.
      Minha mãe faleceu de hemorragia por conta de uma cesariana, quando eu tinha 10 anos, se eu me entregasse ao medo eu nao terias minhas duas filhas lindas que vieram ao mundo por cesarianas e eu estou aqui correndo dia apos dia para escrever a minha história.

      Forças para todas nós, que nunca nos deixemos levar pelos pensamentos negativos dos outros!!!

      Bjs

      Wivian

    • Meninas acredito que nada na vida é imutável e as opiniões e circunstâncias sempre mudam é a lei da vida onde sempre queremos e temos o direito de fazer escolhas pensando sempre em viver melhor e com isso vamos trilhando e aprendendo o que nos faz bem, eu cansei de bancar a gorda feliz nunca tive problemas de relacionamento, mais a saúde começou a me cobrar pelo excesso de peso fiz sleeve em 23/02 e estou 17 kgs off, nossa como estou feliz, ontem fui no parque e andei de bicicleta coisa que não fazia ha mais de 20 anos, porque quando subia na bicicleta as pessoas ficavam olhando o pneu abaixar, igual a andar de moto com meu marido a mesma coisa, e ontem também consegui dar trotes de corrida coisa que odiava porque parecia que ia morrer, meus joelhos ja não doem mais assim como minha coluna, no demais irei fazer os exames de sangue até o fim desse mes. Quando me vejo nas fotos ja consigo me ver diferente parece que ganhei mais vida , vitalidade e vigor! Comecei na academia tem 15 dias outra coisa que nem imaginava. Enfim não é só a estética mais questão de saúde e bem estar. E a colega que perdeu a mãe saiba que não cai uma folha da árvore sem permissão de Deus todos nós precisamos de um motivo para partir quando chega a hora. E acho sim que deve fazer a cirurgia cada caso é um caso e a mortalidade hoje em dia está cada vez mais reduzida, tenha fé que tudo ja deu certo!! bjs e boa sorte!!

    • Olha Marcia eu também convenci a minha mãe de fazer a cirurgia, ela fez no dia 30 agora, graças a Deus ela está mega bem, mas na semana passada e no dia da cirugia entrei em crise, mas tive que me conter, como filha mais velha tive que segurar a onda do meu pai e das minha irmãs, foi mega assutador quando ela estava no centro cirúrgico, as horas foram intermináveis, só descansei um segundo quando a vi indo para o apartamento. Ela já está em casa desde quinta-feira, abandonei trabalho, casa, filhos e esposo para cuidar dela.
      Também sou obesa desde que nasci, sei bem o que sentes, sab decida por si, faça o que achas melhor para ti, cuide-se, ame-se , isso que importa.
      Sejas feliz e sinta-se a vontade para comentar, sejas bem vinda.

Amo os seus comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s