Uma história de vida, milagre e superação

catsa

 

Meus queridos como eu havia dito outrora, que eu traria para vocês histórias de vidas emocionantes, superação que nos trazem aprendizado e motivação. Hoje os trarei a bela e emocionante história da minha amiga virtual e de coração Elisangela Soares, a conheci no Facebook há três anos em uma época muito delicada da minha vida, esta mulher sempre foi atenciosa e amorosa comigo, mas a vida a deu uma “pequena” rasteira, sofri com ela, chorei com ela, mesmo de longe, respeitando a sua dor, eu estive ao seu lado espiritualmente em todos os momentos, orei muito por ela e sempre acreditei que ela iria alcançar a sua vitória, aguardei…e hoje glorifico a Deus por sua vida! Pedi a minha querida Elisangela permissão para escrever sua história e ela prontamente me mandou um resumo para o meu e mail, acompanhem:

“Em fevereiro de 2012 cansada do sobre peso, de dores e coisas e tal… Decidi começar a caminhar para uma redução de estômago, que a principio seria acompanhada e feita ali na cidade de Campinas-SP. Quase 4 horas de viagem da cidade onde moro. Para pré avaliação seria necessário que eu perdesse 10% do meu peso… Assim comecei a procurar a medicina, pois sabia que por si só, eu não conseguiria. As dores e refluxos que eu tinha, foram por um gastroenterologista diagnosticados e medicados com um conselho, nada de comer após as 18:00 da tarde, corta refrigerantes e mais coisas, mas ainda era pouco, as dores nas costas me levaram a um ortopedista, que colocou a culpa no sobre peso, ai me dei conta que por estar sem convênio médico não fazia um papanicolau a quase 5 anos, não que isso fosse mudar em algo, mas talvez tivesse sim… Em meados de abril foi a consulta o ginecologista me pediu diversos exames e entre esses ele me pediu com urgência um exame de nome transvaginal. Esquisito o nome né? Pior foi a reação do profissional que fez o exame, de imediato ligou para o ginecologista, que pediu urgência para levar o resultado para ele, como toda paciente curiosa eu abri o exame e notei de imediato que algo de errado acontecia em meu corpo. Tive 2 cesarianas, uma laqueadura, o fluxo menstrual era mensal sem atrasos e sem novidades, dores, as de sempre, cólicas e TPM mensais…

Eu estava com 4 nódulos que se dividiam em ovários e trompas e 1 mioma dentro do útero. Talvez uma endometriose o exame diagnosticava otimista. O ginecologista pediu o que era de praxe, e entre o de praxe um exame com o nome CA-125, ninguém em laboratório nenhum me dizia a finalidade do exame, mas no fundo eu sabia e insistia em mentir para mim. Mas com o tempo soube que esse exame também é feito em mulheres com endometriose e dão resultados muito acima do que o meu deu.
Na data prevista para o resultado do exame eu mesma busquei.
Resultado: CA-125
< 30
o meu era >145
Meu mundo desabou.
Não a partir desse resultado deixei de existir.
Os médicos diziam que era normal, mas nada entrava na minha cabeça.
O ginecologista foi enfático:
“Não vamos morrer antes do tempo”
Ali eu já estava morta.
Na minha corrente sanguínea corria células cancerígenas hereditárias.
Passou todo a minha infância na cabeça, fui criada por minha avó materna e perdi ela para o câncer, e meus filhos iriam me perder para o mesmo…
Era só isso que eu pensava.
Chorava dias e noites, trancada dentro do meu quarto, dentro do meu mundo.
Ninguém absolutamente ninguém conseguia me ver ou falar comigo além dos meus filhos e meu marido.
Começou um cortejo por incontáveis oncologistas, cardiologistas, e tantos outros “gistas”…
A informação era única eu tinha 97% de estar com um câncer e entre esses 3% menos 1% de ser maligno por diversos motivos.
Mas nenhum deles se arriscaram a me colocar em um centro cirúrgico, pelo sobre peso e sequelas…
Eu tinha pouco menos de 3 meses de vida…
Quando estamos doentes, procuramos cura na medicina, vamos a todos os médicos, mas infelizmente, nos esquecemos que Deus é o médico dos médicos e que nossa vida somente a Ele pertence…
Foi em um dia comum que meu coração cheio de mágoas, rancores, dores, coisas guardadas anos e anos, resolveu se abrir e receber Deus dentro dele.
Porque pior que ter um câncer no corpo, é ter um no coração. E eu tinha ambos…
Ali começou uma cura, mas que uma cura, um tratamento de quebrantamento, perdão, restauração e tudo mais… Fui me despindo literalmente das coisas do mundo, das maldades que eu guardava dentro de mim… Então encontrei o Dr. Guilherme que fez a minha cirurgia no dia 20 de Agosto de 2012 com mais de 7 horas de duração… Angustiante para toda minha família. Havia o risco de um dos nódulos se romper, e, se fosse maligno, iria para corrente sanguínea e seria fatal, ali Deus agiu tremendamente com o grupo de médicos…
Permaneci vários dias internada, foram 37 pontos verticalmente no abdome.
15 dias depois o diagnostico da biopsia.
Havia sido retirado 1 mioma e 4 nódulos, 1 desses nódulos era maligno, pesava 3kg e 100 gramas…
Uma semana depois iniciei o tratamento de quimioterapia. Seriam 6 quimioterapias, a cada 28 dias, cada uma com duração de 6 a 7 horas…
Meu corpo doía, minha gengiva doía, dentes caíram, unhas caíram, cabelos caíram… Minha alma doía… Era muita dor… Eu ficava mais tempo no hospital em observação do que na minha casa… A única coisa que eu pedia a Deus era para que Ele na sua misericórdia me desse forças… Na minha casa, pessoas oravam por mim, nas igrejas pessoas oravam pela minha vida… Amigos distantes, perto de todos os cantos surgiram, ressurgiram e no facebook eu encontrava muita força para continuar, mas mesmo assim eu pensei em desistir. Foi quando meus filhos entraram em ação e tiveram uma séria conversa comigo, me mostrando o quão belo era viver, o quão eu estaria perdendo, o quão tantos e todos me amavam, o quão tantos lutam com coisas muito piores… E eu ali cuidada por eles, por amigos e amigas, por Deus… Sofri, chorei, me precipitei, ansiedade total…
Terminaram as quimioterapias. E quase eu junto… Foram refeitos diversos exames… E ali foi feita a vontade de Deus sobre minha vida. Havia uma metástase em inicio. E eu novamente pedi a Ele forças… Era necessário nova cirurgia no mesmo local em menos de 8 meses… Entrei, entramos em orações…
Muitos, mas muitos mesmo por minha vida, minha vitória…
No dia 17 de Julho foram quase 2 horas de cirurgias…
E eis que nos exames algo de tamanho irregular mas redondo, era apenas um tecido morto dentro de mim proveniente de outras cirurgias… Mas para mim ali o milagre de Deus se fazia presente…
Às vezes, no meu caso, é necessário um câncer na vida da gente, para se dar o devido valor, as pessoas, a vida, ao milagre…
Precisei me despir de tudo, mas tudo mesmo, até da velha mulher que eu era,
não que eu fosse tão desesperadamente ruim, mas eu precisava de um renascer na minha vida…
E Deus acrescentou dias a minha vida e dias com abundância…
Perdi bens matérias, estava morta espiritualmente e fisicamente naquele instante do diagnóstico…
Perdi cabelos, pelos, dentes, unhas, vomitava dia e noite, pressão e diabetes em alta…
Mas quando temos Deus, família e amigos tudo muda de sentido…
E hoje eu não sou somente uma vitoriosa…
Hoje SOMOS TODOS VENCEDORES.
Porque essa batalha não foi somente minha, foi de muitos…
Esses muitos a quem todas as noites eu entrego suas vidas ao meu Deus…
Quando eu abri minha vida, meus problemas, minhas angústias, meus medos, meu amigo câncer nas mãos do Senhor e aos amados amigos e irmãos…
Foi movido céu e terra pela minha vida, uma vida que eu mesma achava insignificante.
E hoje reconquistei tudo o que havia perdido, e posso dizer com toda autoridade da palavra… Eu sou vitoriosa e tenho paz de espirito, coisa qual eu não tinha…
Não chore, ore, não lamente, ore…
A música que eu falava, pois nada canto, na minha angústia, era Ressuscita-me da Aline Barros, antes mesmo de me voltar a casa do Senhor. Religião não salva ninguém. Se placa de igreja salvasse, elas estavam do lado de dentro, não do lado de fora, quem salva é Deus… E vários caminhos levam a Ele. Decida hoje o seu caminho, não espere por um câncer na sua vida para decidir o seu… Assim como eu fiz…
Estamos em abril de 2014, rs, e em março de 2012 eu não tinha mais que 3 meses de vida… Deus é MARAVILHOSO…”Este é o relato de Elisangela Soares.
Para vc minha querida…
o-ato-de-bater-palmas-
Sabe meus amigos a única coisa que tenho certeza nesta vida é na fé, a fé que move montanhas, a fé que nos encoraja a nos movermos ao improvável, a fé que nos aproxima do sobrenatural, a fé que nos deixa ao lado de Deus, como a minha querida amiga disse, “não é a igreja que nos salva” e sim a nossa fé em um Pai amoroso que nos cuida em todos os momentos, principalmente nos mais difíceis.
Todos temos nossos “vales” pessoais, mas nunca devemos deixar de nos motivar através da fé e de agradecer por tudo que vivenciamos.
Tatiana Sampaio

Amo os seus comentários!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s